Header AD

Album Review | Rihanna arrisca e entrega seu material mais intimista em ‘Anti’


Há quem diga a algumas semanas que o R8 não passasse de uma lenda urbana, e que seu lançamento nunca aconteceria. Há também os que afirmavam que o material passou por uma total reformulação, e só foi lançado quando a cantora se sentiu confiante com o mesmo. Brincadeiras a parte, o oitavo álbum de estúdio da barbadiana era aguardado por todo o público, e seus mistérios desde a produção deixavam todos com uma pulga atrás da hora.

Não tinha como não ficar ansioso com os futuros passos de uma das gigantes da indústria fonográfica. Rihanna não lançava disco novo desde 2012 e seu último trabalho tinha sido a faixa What Now, e tanto seus fãs como os admiradores estavam ansiando por materiais novos. Enquanto os preparativos estavam a todo vapor nos estúdios, o público assistia o AntiDiary, uma série de vídeos que mostravam de maneira simbólica o histórico da cantora na música e os segredos por trás de cada álbum. 

Eis que surge o Anti, seu novo disco. O material que foi lançado com exclusividade no Tidal em uma estratégia publicitária financiada pela Sansung se distancia bastante do que a cantora já trabalhou. Apesar de trazer influências barbadianas, as canções são mais pessoais e todas levam a cantora como uma das compositoras. 

O grande acerto (e erro, ao mesmo tempo) foi ter excluído as canções lançadas anteriormente na promoção do material. Apesar de terem rendido uma recepção comercial razoável e os fãs gostarem delas, não daria para conseguir uma atenção da mídia para o álbum com algo que já tinha sido “digerido” pelas massas. 

Para compensar tal falta, temos doze faixas completamente novas e cruas. Cada uma com suas próprias características e pontos em especial. Os maiores destaques ficam com Kiss It Better, Love on The Brain e Consideration. Ambas deveriam se tornar single posteriormente, incluindo um videoclipe. 

O Anti é, sem dúvidas, um passo incerto em busca de um resultado a longo prazo. Além de dar uma prova de sua liberdade artística, a cantora traz ao seu público uma nova sonoridade e abre espaço para testar coisas novas. Agora fica a dúvida: o que a cantora aprontará nos próximos álbuns?

"Anti"
Rihanna
Pop music, pop

★★★

Lançamento
27/01/2015

Gravadora
ROC Nation

Album Review | Rihanna arrisca e entrega seu material mais intimista em ‘Anti’ Album Review | Rihanna arrisca e entrega seu material mais intimista em ‘Anti’ Reviewed by João Walber on 2.3.16 Rating: 5

Nenhum comentário

Post AD