Header AD

Editorial | Por que tanto ódio a determinados artistas?



De vez ou outra, quando se entra nas redes sociais, deparamos com confusões virtuais por cantores diversos. Essas discussões, muitas vezes, carregam consigo uma série de pessoas que buscam de várias maneiras difamar o outro sem razões pela qual, apenas pelo prazer de gerar intriga. Tal atitude, infelizmente, esconde uma série de tendências promovidas por essa nova juventude ouvinte. Afinal, estamos vivendo uma onda de ódio gratuito?

Não gostar dos trabalhos de um artista é uma coisa, e promover o ódio ao mesmo é algo completamente diferente. Nessa onda muitos nomes foram massacrados pelo grande público e continuam até hoje, tendo como alvo principal nos últimos meses a Taylor Swift. Na história recente, outros exemplos como Miley Cyrus na promoção do álbum Bangerz e até a Lady Gaga com o lançamento do Born This Way a dois anos trás viram suas carreiras serem bombardeadas por diferentes públicos. Sob a desculpa de agirem em razão das mudanças tomadas em suas sonoridades e no rumo de suas carreiras, grupos por não gostarem dessas cantoras ficaram poluindo as redes sociais com algo que além de improdutivo só gerava uma imagem negativa tanto ao artista como a quem praticava. 

Isso é bastante ruim para o mundo da música, pois ao mesmo passo que ele prejudica o trabalho de um cantor, outra pessoa também pode estar praticando o mesmo com seu artista favorito, ocasionando o efeito dominó. Num mundo cada vez mais interconectado e com a queda das vendas de discos físicas, a rentabilidade só é possível com um alcance de público maior, e com uma imagem desgastada nas redes sociais isso fica mais difícil. 

Porém, há outras formas de demonstrar seu posicionamento em torno do trabalho de uma celebridade. Não concordar com determinadas atitudes e produções é normal, mas o disseminar do ódio gratuito não é melhor caminho. Para uma internet mais saudável e produtiva, não participar dessas ondas é essencial, e a produção de críticas mais construtivas e sem prejudicar a integridade do outro se mostra como algo mais benéfico. Evitando fazer parte disso, a corrente negativa é desconstruída e a convivência nas redes sociais torna-se mais pacífica.
Editorial | Por que tanto ódio a determinados artistas? Editorial | Por que tanto ódio a determinados artistas? Reviewed by João Walber on 5.11.15 Rating: 5

Nenhum comentário

Post AD