Header AD

Zombie Planet: Fugindo pela Estrada (Capítulo V)


Confira o quinto capítulo da  fanfic original TPJ, Zombie Planet.

Personagens


Capítulo Anterior

 Zombie Planet
Primeira Temporada
Capítulo V – Fugindo pela Estrada

O grupo continuava caminhando pela rodovia lentamente e sem ânimo. Vistos de cima eram apenas pequenas formigas numa longa estrada sem movimento algum. Outros fugitivos passavam de carro próximos a eles, mas não paravam para verificar se precisavam de ajuda, mal sabiam eles que logo a frente seu caminho estaria bloqueado.

Naiara já tinha passado de Mathias para o Rafael e vice versa duas vezes, enquanto Jorge continuava firme carregando Maíra em seu colo. Tiago sentia-se fraco e não participava da ajuda mútua de carregar as garotas. Ele era o mais lento do grupo e em diversos momentos os rapazes eram obrigados a parar e esperar o jovem alcançá-los.

Após mais alguns minutos de caminhada eles acharam uma saída da rodovia que seguia em direção a um conjunto de casas de luxo. Era aproximadamente cinco horas da tarde e o céu começava a tingir-se em tons alaranjados, indicando o anoitecer. Os rapazes começavam a ficar preocupados e Jorge achou que era hora de achar um lugar o mais rápido possível para passar a noite.

- Se anoitecer e estivermos na rua estaremos perdidos – disse Jorge.

- Vamos em direção aquelas casas e ficamos por lá – respondeu Mathias.

- Ela esta muito pálida – disse Tiago apontando para Maíra.

Jorge parou por um instante e observou a garota, notando sua pele branca, sem cor e sem vida. Cautelosamente a colocando no chão o ex-militar ajoelha-se diante dela e preciosa seu pulso a fim de buscar algum sinal de vida. A jovem esta gélida e não esboça nenhuma reação conforme Jorge apalpa seu corpo na esperança de reanimá-la. Desesperado Jorge tentava realizar uma massagem cardíaca, mas nada adiantava. Maíra estava morta e grupo não podia fazer mais nada.

- Meu Deus! O que vamos fazer agora – exclamava Mathias.

- Não podemos deixá-la  aqui – dizia Tiago ao se ajoelhar do lado de Jorge.

Rafael estava com Naiara no colo e temia que o mesmo acontecesse com a garota que estava em seus braços. Ao seu lado estava Mathias que não sabia muito bem como reagir a situação, afinal já imaginava ter que contar a Naiara sobre a morte de toda sua família e como isso seria difícil.

- Vamos enterrá-la e continuar – disparou Mathias.

Com as duas mãos sobre a cabeça e ainda ajoelhado diante do corpo inerte, Jorge concluiu que o tempo gasto para abrir uma cova seria longo e precioso.

- Nós temos alguma pá? – perguntou Jorge a Mathias, deixando o rapaz sem respostas.

Levantando lentamente Jorge pede a Tiago que o ajude a puxar o corpo de Maíra para o canteiro da estrada a deixando por lá.

- Pessoal, vamos ter que nos apressar! – disse Tiago em um tom assustado. Apontando para trás, o jovem observava um grupo de andarilhos caminhando em sua direção. A manada de zumbis estava longe e Tiago com seu grupo não sabiam se já tinham sido avistados pelas criaturas.

- Vamos! Não podemos perder tempo – disse Jorge puxando Tiago pelo braço, sendo seguido por Rafael e Mathias, que agora carregava Naiara.

O grupo consegue abrir uma distancia ainda maior das criaturas que se aproximavam deles. Provavelmente deveria ser a mesma manada de zumbis que estava entre os carros abandonados na rodovia. Logo alcançam as pequenas mansões que tinham avistado da rodovia. Eram as primeiras casas de um bairro nobre um pouco afastado da cidade, onde costumavam morar pessoas bem sucedidas e até alguns famosos.

O silêncio entre as casas era inquietante, o grupo de Jorge não conseguia imaginar se as casas estavam habitadas ou não. A noite estava caindo e o céu estava praticamente escuro, as luzes das ruas acenderam-se anunciando oficialmente a chegada de mais uma noite.

- Como vamos invadir? – perguntou Tiago assustado – os muros são altos e todas as casas têm cercas elétricas.

- Não podemos fazer barulho para não chamar a atenção – disse Rafael.

Jorge buscava alguma maneira de invadir alguma daquelas casas o mais rápido possível, mas não conseguia achar nenhuma presa em nenhuma delas. O som distante de grunhidos ecoava no ar e isto deixava todos os rapazes ainda mais preocupados com o aproximar dos zumbis.

O portão de uma das começou a se abrir e todos ficaram parados observando o que iria acontecer. Um jovem alto, bonito e bem vestido surgiu com um taco de beisebol na mão encarando o grupo. Olhando ao redor o jovem fez um sinal para que entrassem.

- Rápido! Entrem – disse o jovem.

O grupo correu sem nem pensar duas vezes para dentro da mansão. Mathias foi o último a entrar ainda com Naiara nos braços. O jovem contador pôde observar um grande jardim com espaço para estacionar alguns carros e logo à frente a entrada da grande casa.

- Por que está nos ajudando – disparou Jorge com um olhar suspeito.

Antes que o bem feitor pudesse se justificar, Rafael o interrompeu reconhecendo a celebridade.

- Eu te conheço! Você é o Vinicius Viduolis – disse Rafael espantado.

Vinicius virou-se em direção a Rafael e também se surpreendendo com quem estava diante de si.

- Eu também te conheço – disse Vinicius surpreso – você não é aquele youtuberzinho que adora criticar meus trabalhos? – continuou franzindo o rosto.

- Vinicius Viduolis? Nunca ouvi falar – disse Jorge sinceramente – youtuberzinho? Que porra é essa? – perguntou confuso com toda a situação.

- Eu sou youtuber – disse Rafael, tentando fugir da pergunta que Vinicius lhe tinha feito – isso quer dizer que trabalho fazendo vídeos para a internet.

- Isso não importa agora Rafael – disse Jorge cortando o assunto de Rafael – estou interessado em saber por que você nos ajudou – concluiu.

- Vamos entrar e conversamos melhor – respondeu Vinicius – não é seguro ficar aqui no jardim, aquelas coisas podem nos escutar – justificou.

Ao entrar o grupo de Jorge se deparou com uma sala de estar enorme e confortável. Com sofás grandes, fofos e brancos. Uma mesa central com duas estatuas estranhas. Uma TV de led com mais de 50 polegadas. O tapete do local afundava os pés a cada passo de tão macio que era.

- Precisamos de um local para deixá-la – disse Mathias se referindo a Naiara.

- Meu Deus! Eu a conheço – disse Vinicius – ela é uma das fundadoras do meu fã clube. Venha comigo.

Jorge acreditava em coincidência, mas o que estava acontecendo naquele momento era bizarro. Ele junto com Rafael aguardou na sala o retorno dos demais. Tiago os acompanhou para que pudessem trocar de roupa. Com muita desconfiança o ex-militar queria entender porque o famoso estava tão pró-ativo com eles, sendo que nem os conhecia, arriscando sua vida para ajudar estranhos.

Pouco tempo depois Tiago retornou com roupas totalmente diferentes, parecendo um garoto rico metido a playboy.

- Onde estão os outros? – perguntou Jorge.

- Eles estão tentando reanimar a garota – respondeu Tiago, sentando no chão sobre o grande tapete.

Os três sobreviventes começaram a conversar de como saíriam daquela situação, pois era eminente que não conseguiriam seguir pela rodovia e teriam que fazer um percurso mais longo, ou seja, mais perigoso.

- Pelo que conheço meu primo, ele não vai querer ficar aqui muito tempo – disse Rafael – no máximo vai esperar o dia amanhecer para seguir viagem – concluiu.

Vinicius e Mathias surgem correndo descendo as escadas, assustando os demais que logo levantam de onde estavam se preparando para algo que nem imaginavam o que era. Vinicius apagou as luzes enquanto Mathias fazia sinal de silêncio para seus amigos.

- O que houve? – perguntou Jorge sussurrando.

- Os zumbis que nos perseguiam chegaram aqui – Mathias respondeu.

Observando pela janela, todos viam os vultos passando pelo portão e grunhidos arrepiando das criaturas moribundas que vagavam pela rua deserta das mansões. Um novo susto assolou os rapazes ao ouvirem um grito fino de menina. Todos olharam para trás e viram Naiara correndo em direção a Vinicius, o abraçando com força.

- Vinicius! Te adoro – dizia Naiara histérica.

- Shiu! – fez Jorge puxando Naiara pelo braço – você está louca? Quer matar todos nós? – dizia repreendendo a garota.

Naiara se encolheu com a bronca que recebeu sem entender o que estava acontecendo. O pequeno surto da jovem não chamou a atenção dos zumbis que passavam na rua.

- Espera um minuto! – disse Naiara parecendo pensativa – como vim parar aqui e quem são vocês? – dizia apontando para o grupo de Jorge.

- Te trazemos aqui depois do acidente – respondeu Jorge.

- Que acidente? A última coisa que consigo lembrar é estar com minha irmã em casa esperando meus pais chegarem – disse ainda meio confusa, como se estive fazendo força para lembrar-se das coisas.

Todos se olharam percebendo que a jovem garota tinha perdido a memória dos últimos acontecimentos e que teriam a difícil tarefa de contar sobre a morte de toda sua família.

CONTINUA…


Próximo Capítulo


Escrito por: Mike Oliveira
Art Visual: Laís Piai


Atrasamos, mas estamos de volta com a primeira temporada do "TPJ's Zombie Planet". Os atrasos foram ocasionados por alguns problemas, mas já acertamos tudo, e os capítulos restantes serão postados as terças e sextas, 20hs!

Zombie Planet: Fugindo pela Estrada (Capítulo V) Zombie Planet: Fugindo pela Estrada (Capítulo V) Reviewed by MK Friend on 1.7.15 Rating: 5

Post AD