Header AD

Sériáticos + Jukebox: O Adeus a Glee


Foi em 20 de março de 2015 que a Fox americana exibiu o último episódio de Glee. Foram um total de 121 episódios, 6 temporadas, e uma legião de fãs.

O episódio final, na verdade foram dois, "2009" e "Dreams Come True". Um grande especial de duas horas feito especialmente para a família Glee. Hoje o Sériáticos vai falar um pouco sobre essa incrível série, que marcou muito a vida de vários jovens nos últimos seis anos.

Foi em 19 de maio de 2009 que o "Pilot" de Glee foi exibido na televisão americana.

A história começa com um professor de espanhol, William Schuester, decidido a dirigir o clube do coral da escola em que leciona (onde estudara na adolescência) e torná-la motivo de orgulho novamente. Mas, para isso acontecer, ele terá que encarar vários obstáculos, como, um baixo orçamento, o controle obsessivo de sua esposa Terri, a baixa autoestima dos alunos, e, claro, a treinadora das cheerleaders, campeã de seis títulos nacionais consecutivos, Sue Sylvester, que fará de tudo para impedir o sucesso do clube, devido a motivos do passado e do presente que serão “revelados” aos poucos. Sue tem um espaço no telejornal local. A princípio o Glee Club só é frequentado por alunos excluídos e considerados perdedores. Mas Will fecha um acordo com o diretor da escola, Figgins, garantindo que se eles vencerem a competição regional de show do coro, o programa permanecerá, senão a sala será a alugada para adquirir dinheiro para a escola. Mas não será tão fácil, pois além de Sue, ele terá problemas com sua esposa e com integrantes egoístas do Glee Club, e a princípio, extrair dos alunos, bastante talento se quiserem vencer os regionais. Enquanto isso os alunos tentam achar seu lugar no mundo, mundo que as diferenças não tem vez, e sim um padrão social imposto: Artie tem uma vida complicada na cadeira de rodas depois de um acidente com a mãe. Kurt sofre por não conseguir dizer ao pai e a todos que é homossexual. Quinn, é muito religiosa mas fica grávida do melhor amigo do namorado, Finn. Tina finge ser gaga na escola, para que, assim, ela não precise de apresentar trabalhos orais para a turma, por ser bastante tímida. Mercedes é caracterizada como a negra e gorda, mas ela é mais que isso, é cheia de atitude e fragilidade ao mesmo tempo, procura um lugar nos holofotes, bem longe de Rachel de preferência, sonha em ser um dia uma nova 'Whitney Houston', e acaba por se apaixonar pelo único amigo, que é gay, Kurt. Depois ela entra para as cherleaders, as Cherrios da Sue junto com seu, agora, então amigo, Kurt, e quase desenvolve problemas alimentares, pois Sue a obrigará a perder peso dando como exemplo a maioria (ou a minoria) das garotas americanas, mas Mercedes contará com a ajuda de alguém improvável. E Rachel é solitária, mas focada e, de certo modo, entusiasmada, pelo seus sonhos de carreira profissional. Por ser diferente das outras adolescentes da sua geração é constantemente ridicularizada, principalmente, por Santana – uma menina de origem latina, que esconde um segredo. Rachel não aceita que ninguém seja melhor que ela, portanto passa a maioria das temporadas sozinha. Rachel é judia, adotada, tem como ídolo Barbra Streisand e ainda alimenta um amor não correspondido por Finn, um rapaz às vezes confuso, mais alto que todo mundo. Finn não tem muito talento para dançar, canta muito bem, faz parte da péssima equipa de futebol americano da escola, portanto é popular, mas depois é expulso. Mora apenas com a mãe, pois seu pai morreu no exército.

O primeiro single da série foi retirado deste episódio... "Don't Stop Believin", cantado por Finn e Rachel.



A mesma música foi apresentada no final de temporada, com uma versão diferente cantada pelo outros integrantes do New Direction.



Outras músicas que marcaram a primeira temporada foi "Rehab", "Poker Face", "Imagine", "Jump", "4 Minutes", e muitas outras músicas.



A segunda temporada da série estreou em 21 de setembro de 2010, e esta foi a melhor temporada da série, de acordo com a crítica, e os fãs, que mostraram isso nos altos números da audiência.

Depois da derrota devastadora nas Regionais - ficando em último lugar - o Glee Club e Will, voltam para a escola, mas infelizmente, ao contrário do que pensavam, ninguém ainda gosta deles, o que será difícil de aguentar no dia-a-dia da escola, porém com uma nova chance, depois do final inesperado na temporada passada. Com isso está aberta a guerra de popularidade típica do século XXI ao estilo mais fracassado possível. Sue terá mais um ano para infernizar e humilhar os gleeks e Willian, principalmente. Fazendo-os sentirem-se pior consigo mesmos, pois ela ainda acha que a arte é inútil e que sonhar não prepara os alunos para a dureza da vida real. Mas depois percebe que se não pode "destrui- los", vai se “juntar” a eles. E os mesmos mostraram o quanto se importam com Sue e com sua irmã Jean, principalmente, em momentos difíceis e ela aprenderá uma lição valiosa. Finn e Quinn, pensavam que poderiam consertar tudo que aconteceu entre eles, um de maneira explicita, e outro enganando a si mesmo. E Rachel sofre por ver os dois esbanjando o “amor” deles em sua cara, mas ao mesmo tempo mostra todo seu lado egoísta ao ter certas atitudes que definem, infelizmente, quem é. Rachel quer toda as atenções sempre voltadas para ela, pois ainda vê no glee a sua escada ao sucesso e não os seus únicos amigos de escola. Rachel é a mais dedicada dos membros do coro, e o seu talento e a sua perspicácia, os levaram longe. Quinn dar-lhe-á um choque de realidade o que levará Rachel a compor com toda a emoção, uma música original para as regionais, na qual o tema é hinos, isso depois de Sue conseguir um 'falso-mandado' jurídico contra qualquer futuro cover feito pelo Glee. Sue também mudará o destino do voo do Glee para Nova Iorque, passagens que não foram fáceis de comprar pois a escola ainda não tem recursos para pagar, “rackeando” a conta de e-mail do Diretor Figgins, mudando o voo para a Líbia, no meio dos conflitos do país, mas alguém irá alertá-los sobre o ocorrido. Kurt irá sofrer de bullying e sairá da escola William McKinley e irá para a Academia Dalton, uma escola particular anti-bullying, que será paga com todo o dinheiro da lua de mel de seu pai com a mãe de Finn, sim, os dois viram irmãos. E lá, Kurt irá conhecer Blaine. A vida amorosa de Mr. Schue anda bem ruim, pois Emma está realmente comprometida com um dentista, que está lhe ajudando indiretamente com o TOC e Terri ex-mulher de Will, o persegue. Enquanto isso os outros personagens lidam com questões como: bullying, namoros, doenças físicas e psicológicas, sexualidade, etc. e se preparam para vencer as nacionais – que ocorrerá em Nova Iorque esse ano e ficando em 12° lugar.

A segunda temporada também foi marcada pelas ótimas escolhas musicais. Tivemos "Sing" do My Chemical Romance, "Tik Tok" da Ke$ha, "Thriller" do rei Michael Jackson, "Baby" de Justin Bieber, e as originais "Loser Like Me" e "Light Up the World".





A terceira temporada da série estreou em 20 de setembro de 2011, e ela foi marcada por muito drama. Esta temporada também foi a última onde o elenco original esteve presente em todos os episódios.

Um ano novo começa! O glee club continua perdedor, mas tem mais um ano para vencer. Para alguns é o ano de formatura, e alguns alunos começam a descobrir um mundo totalmente novo – e cruel - fora da escola. Alguns personagens novos chegam e dois antigos personagens reaparecem, causando uma significativa mudança na história de vários outros personagens. A treinadora Beiste, conhecerá Cooter, um olheiro de futebol americano – que Finn quer impressionar para ter uma chance de jogar em um time profissional - que vai se apaixonar por ela e ela sentirá o mesmo, mas terá medo de se envolver pois acha que não é um símbolo de beleza. Ela ficará feliz com ele, mas um tempo depois passará por um caso de violência doméstica. Artie descobre qual carreira quer seguir, mesmo que ainda não seja seu ano de formatura. Will não sabe como ajudar Emma com T.O.C. Irão descobrir um segredo de David Karofsky, na qual irá leva-lo ao limite ao cometer uma tentativa de suicídio. Isso irá afetar professores e alunos, que irão perceber que a vida é muito curta para se importar e Will terá uma conversa franca com os alunos sobre o assunto. Finn está bem perdido, não sabe o que fazer depois que se formar, além de não saber cantar, dançar, nem jogar futebol, ele descobre que não tem nenhum outro talento, mas sempre há uma esperança. O pai de Mike quer que o garoto seja médico, contra a vontade dele, mas o rapaz terá o apoio da mãe, que vai contar que na idade dele tinha um sonho, mas a mãe da mesma era, também, contra. Quinn saiu do glee, se misturou com pessoas bem obscuras, anda fumando e praticando bulliyng na escola e irá cometer um erro atrás do outro, como tentar pegar sua filha de volta e irá sofrer um acidente de carro, prepare-se para mais surpresas. Mas a trama da temporada é a implacável busca de Rachel, pela entrada em NYADA. Rachel também irá receber uma proposta inesperada, que vai muito além de um simples namoro. Os pais da garota estarão contra essa proposta, mas usando psicologia inversa. Sue entrou para a política na temporada passada e usará táticas sujas e promessas vazias - depois de perceber que sua campanha está afundando - para ganhar uma vaga no congresso, e isso afetará, de forma indireta, todos ao seu redor. Sue irá usar como arma principal a queda na economia estadunidense, tocando na ferida do país e chamando atenção dos eleitores, dizendo que a culpa é das artes que esbanjam elitismo e luxo em horas em que o país não pode pagar e que a sociedade não deve aceitar, assim, a campanha eleitoreira de Sue faz sucesso, mas Burt, o pai de Kurt, entrará nessa disputa como um “anti-Sue” com a ajuda de Will. Tina “desabafa” sua situação para o glee club. Puck percebeu que se não se esforçar não irá conseguir se formar. Quatro alunos do terceiro ano tentaram também ganhar as eleições, mas as eleições de presidente de turma, pois isso irá aumentar seus currículos mesmo que isso custe suas amizades. Outros farão de tudo para se destacar. Will prometeu que esse ano seria especial para seus alunos, será?

Uma coisa que não podemos duvidar é o grande número de mashups musicais bem elaborados apresentados nesta temporada. Temos "Rumour Has It" / "Someone Like You" da Adele"Fly" / "I Believe I Can Fly" de Rihanna e R.Kelly, respectivamente, entre outras.



A quarta temporada da série estreou em 13 de setembro de 2012, e trouxe grandes mudanças para a trama. Com boa parte dos personagens formados, o elenco original da série não tiveram suas reuniões frequentes nos episódios.

Nova temporada, muitas mudanças. Nessa nova fase Rachel está ralando em NY tentando agradar os professores, na fictícia NYADA, Finn no exército, Puck “trabalhando” em Los Angeles, assim como Kurt que está trabalhando como garçom, Mercedes na UCLA em um projeto, Quinn em YALE se envolvendo com um professor mais velhos e em uma sociedade feminista secreta, Mike em Chicago e Santana primeiramente em Louisville fazendo a vontade de sua mãe. Artie receberá uma notícia importante em relação a carreira que quer seguir, mas uma pessoa irá lhe impedir de tomar logo uma decisão: sua mãe. Burt, o pai de Kurt, está com câncer de próstata. Sue já teve sua filha, mas ainda não revelou o nome do pai. Will e Emma ainda não se casaram. O glee club, pela primeira vez, está popular e não terá dificuldade de recrutar novos membros para suprir a falta dos antigos, como Marley que é filha da cozinheira da escola (que é ridicularizada por ser gorda). Marley desenvolverá problemas alimentares o que irá afetar o glee. E também Ryder, que descobre ter dislexia, o que irá explicar muito sobre seus estudos e sua vida. Mais tarde, ele conhecerá alguém pela internet, algo que primeiramente era bom e ingênuo, vai se transformar em algo suspeito, mas interessante. Brittany repetiu de ano e irá cometer todas as atrocidades que a cantora Britney Spears cometeu em uma fase de sua carreira, uma bela critica a cantora camuflada de comédia. Puck, irá conhecer o meio irmão Jake, e os dois tentarão aproximar e acabar com a rixa entre suas mães. Mercedes e Mike voltarão para Lima para ajudar o amigo Finn, que já se formou mas ainda está na escola meio que “trabalhando” e depois de um tempo ela receberá noticias sobre Los Angeles, que a levarão a tomar uma decisão importante em sua vida. Rachel reencontrará sua mãe biológica e ela ajudará Rachel para algo importante na vida da filha. Mas depois Rachel descobre que a politica da faculdade, NYADA, só permite que os alunos tenham atividades extracurriculares se tiveram permissão de todos seus professores, será que Rachel terá aprovação de Cassandra? Seria a primeira coisa boa que a professora iria fazer. Em um primeiro momento, alguns do núcleo escolar não se dão bem, mas um tiroteio na escola irá fazer todo mundo ir ao limite e repensar o que é importante. Muitos segredos também serão revelados ou começarão a ser. Além de vermos uma reviravolta na história, incluindo a amizade de Sue com Becky Jackson. Além disso Blaine irá descobrir o ‘guilty pleasures’ de Sam, levando ele a refletir, já que a fome é um problema mundial porque a obesidade também é? Todos acabam contando seus guilty pleasures e isso irá resultar em mais aproximação entre os membros do coral. No ultimo episódio, o glee club tem uma segunda chance de participar das Regionais, que aconteceu no auditório do McKinley, devido a motivos meteorológicos. Este episódio tem vários cliffhangers e surpresas. A quarta temporada possui uma reviravolta de eventos na vida de todos, onde uma sucessão de histórias aparecem e "reaparecem", pois tudo pode acontecer!

A trilha desta temporada contou com "Call Me Maybe". "It's Time", "Gangnam Style". músicas de Britney Spears, Grease, Stevie Wonder entre outras.



A quinta temporada da série não foi tão boa assim, e o principal motivo foi a morte do ator Cory Monteith que interpretava Finn. A série prestou uma linda homenagem ao ator no início da temporada, mas após isso a audiência da série despencou. Este foi o grande motivo desta temporada ter tido uma temporada curta, com apenas 20 episódios.

A série vai pegar de onde parou a última temporada e continuar a seguir o caminho dos estudantes NYADA e as crianças do New Directions. O ano escolar vai continuar no McKinley High, onde a vitória do clube do coral nas Regionais vai colocá-los no caminho para a possível vitórias nas Nationals. Enquanto isso, em Nova York, vamos descobrir se Rachel aterra o papel principal em sua primeira produção da Broadway e o que Blaine planeja para sua proposta de Kurt. Dois primeiros episódios da temporada contará com canções dos Beatles. Uma homenagem ao personagem de Cory Monteith, o Finn Hudson, será feito. Além de uma um episódio baseado na rixa entre os fãs de Gaga e Katy Perry, a 5ª temporada de Glee terá um episódio em homenagem ao cantor Billy Joel. Uma curiosidade é que o décimo segundo (12) episódio dessa temporada marca o centésimo (100) da série, e neste teremos a presença de vários antigos personagens, além de músicas já gravadas em Glee, escolhidas por uma votação no site oficial da série.2 Nas últimas quatro temporadas, o líder do Glee Club foi Will Schuester está casado com a Emma Pillsbury (Jayma Mays). O coração de Mr. Schuester está no lugar certo e ele está determinado a ajudar as crianças em todos os aspectos da vida, mas a cada passo que ele deve lutar com sua rival, Sue Sylvester (atriz vencedora do Emmy Jane Lynch), a treinadora de cheerleading conivente com um bebé recém-nascido. Esse ano, o New Directions conta com Unique Adamas, Marley Rose, Jake Puckerman, Kitty Wilde, Ryder Lynn, Blaine Anderson, Sam Evans, Artie Abrams e Tina Cohen-Chang. Entrou também para o elenco de Glee a líder de torcida Bree. A partir do episódio 100 de Glee, "O episódio marco" – que será dividido em duas partes e irá ao ar nos dia 18 e 25 de março – mostrará Sue Sylvestre acabando com o New Directions, causando a partida de Mr. Shue. Uma grande parte do elenco original e estrelas convidadas retornarão para dizer adeus ao personagem de Morrison, entre eles estão Dianna Agron, Amber Riley, Mark Salling, Heather Morris e Harry Shum Jr. Depois do episódio, os episódios terão NYC como núcleo, fazendo com que Blaine (Darren Criss), Artie (Kevin McHale) e Sam (Chord Overstreet) se juntam a Rachel, Kurt e Santana. Mais pra frente Mercedes (Amber Riley) se muda para NYC e acaba dividindo seu apartamento no Brooklyn com Blaine (depois de várias discussões e brigas com Kurt, ele acha melhor se mudar para salvar o casamento dos dois) e Sam (com quem volta a ter um caso). A Grande estréia de Rachel em Funny Girl finalmente acontece e com isso consegue ganhar uma grande popularidade imensa em NYC, Will e Sue acabam parando na grande cidade grande para ver a estréia de Rachel, mas o filho de Will com Emma nasce um pouco antes da estréia, isso faz com que Will tenha que voltar as pressas para Ohio. Blaine consegue ser apadrinhado por uma grande socialite nova yorkina, isso faz com que Kurt se morda de ciúmes e "quase" acaba tudo entre eles. Mercedes está finalizando seu álbum de estréia mas precisa de um novo ritimo e cabe a ninguém menos que Santana Lopez para a lhe ajudar nessa missão. No último episódio, The Untitled Rachel Berry Project (O Projeto Sem Título de Rachel Berry), Brittany volta para ficar com Santana, mas Santana infelizmente não se encontra, Mercedes apresenta seu novo single e Brittany se junta a ela na sua primeira turnê como dançarina, Blaine e Kurt se apresentam para as grandes socialites de NYC e Rachel consegue o roteiro do piloto de sua série na TV e vai fazer com que o sucesso que já tinha em NYC vire um sucesso mundial.

A trilha da quinta temporada começou com The Beatles, seguiu com Lady Gaga e Katy Perry, e continuou com Billy Joel, One Direction, Madonna, Pink, Pharrell e muitas canções do musical Funny Girl.



A sexta temporada da série foi anunciada em 2014 como a última, e terias apenas 13 episódios. A estreia dela aconteceu no inicio de 2015, e mostrou um pouco do que podíamos ver no inicio da série.

Tudo sobre a sexta temporada você confere aqui.

A temporada começou com "Let It Go" de Frozen, teve Ed Sheeran, Ariana Grande e Iggy Azalea, Hozier, Katy Perry, e terminou com "I Lived" do OneRepublic.



Eu nem sei por onde começar. Talvez, devesse começar agradecendo Glee por tudo. Desde o começo, desde 2009, vocês estiveram ao meu lado quando eu chorei, quando me senti sozinha, quando eu precisei de esperança, mas também quando estava feliz, quando sorri e, honestamente, eu nem sei como vou aguentar ficar sem. Não consigo descrever Glee em palavras. Não há palavras para esses últimos 6 anos. Nenhuma palavra pode dizer o que Glee significa para mim e o quanto me ajudou. Nenhuma palavra pode descrever o que eu sinto quando ouço os nomes ou as vozes. Obrigada por me fazerem quem eu sou. Obrigada por estarem ao meu lado. Obrigada por me inspirarem a ser eu mesma e a seguir meus sonhos. Glee mudou minha vida para sempre. Glee me mostrou que eu não estou sozinha. Glee me fez sentir parte de algo especial. Glee me fez sentir especial e única. Eu nunca poderei agradecer o bastante. Mas eu vou tentar. Vocês viverão para sempre em meu coração, até que ele pare de bater e, com certeza, até depois. É tão difícil dizer adeus. Obrigada. Eu te amo.
Maria Carolina 

Glee foi uma série que preencheu um espaço para vários jovens que não sabiam como mostrar suas identidades ao mundo. As músicas e as histórias apresentadas em cada episódio, trazia junto uma confiança e esperança, imagináveis no principio, a muitas pessoas. Acho que este é o grande motivo de vermos essa legião de fãs que Glee reuniu.



A série deixou uma marca nestes fãs, na televisão, na internet e até na música. Glee ficou pra história, e no coração de muitas pessoa.... E Gleeks, continuem o legado da série, e NUNCA PAREM DE ACREDITAR!

E para terminar...

Sériáticos + Jukebox: O Adeus a Glee Sériáticos + Jukebox: O Adeus a Glee Reviewed by José Kiko on 29.3.15 Rating: 5

Post AD