Header AD

NMI15: A sonoridade folk irresistível do James Bay (James Bay | Parte 1)

Continuando nossa viagem em busca de novos sons aterrissamos na Terra da Rainha para apresentar o talentoso James Bay. O cantor e compositor britânico tem uma sonoridade única, ao misturar folk ao pop alternativo dando destaque a sua voz e interpretação no violão, num resultado de valer a pena. Se você gosta de cantores acústicos James se apresenta como a pessoa ideal para sua trilha sonora.


Tanto talento e originalidade tem uma razão. Aos 12 anos o rapaz ganhou uma guitarra do seu pai, do qual foi aprendendo a compor suas próprias letras, tendo como influências o soul e o rock n ‘roll. Além disso, Bay estudou no Instituto de Música Moderna de Brighton e iniciou sua carreira apresentando em lugares públicos de sua cidade natal onde ganhou experiência e visibilidade.

Atualmente com três EPs em mãos, contrato com a Republic Records e em processo criativo do seu álbum de estreia, o rapaz vem sendo reconhecido no continente europeu. Sendo apontado como um dos possíveis destaques pela BBC em seu famoso ranking que já elegeu nomes como Adele e Sam Smith, ele tem tudo para dominar o cenário britânico.



Suas composições tratam basicamente de amores e desafios sentimentais. Há uma pureza e leveza em suas interpretações, numa entrega e expressividade da transmissão do que o mesmo sente. Sua voz grave de tons puros e ganchos de cunho gospel completam as produções. Voltamos próxima segunda com mais matérias sobre o James. Até lá!
 
NMI15: A sonoridade folk irresistível do James Bay (James Bay | Parte 1) NMI15: A sonoridade folk irresistível do James Bay (James Bay | Parte 1) Reviewed by João Walber on 16.1.15 Rating: 5

Nenhum comentário

Post AD